Você Sabe quando Deve Trocar os Lençóis e Toalhas?

30/10/2019
Você Sabe quando Deve Trocar os Lençóis e Toalhas?

Na hora de montar um enxoval, sempre escutamos que é necessário prezar pela qualidade. Escolher materiais de longa duração com acabamentos especiais é fundamental, mas são os cuidados que ditarão quanto tempo irá durar sua roupa de cama e toalhas. Quando respeitada a forma de lavagem e conservação recomendadas, o enxoval pode durar uma eternidade. Confira a seguir algumas dicas dos principais cuidados:

Roupa de cama

Não existe uma regra clara para quando trocá-las, então, vale sempre o bom senso, considerando as estações do ano e também a seu estado de saúde. Em linhas gerais, o ideal é trocar lençóis e fronhas semanalmente. “Mas como no calor suamos mais, é indicado trocá-la a cada três ou quatro dias. Um ambiente arejado também contribui para economizar lavagens”, aponta Ruth Shammah, consultora da Camesa.
Fronhas, lençóis, saias de cama, capas protetoras e capas de almofada devem ser retiradas e sacudidas antes de irem a máquina, a fim de remover a camada externa de microorganismos. Lembre-se de separar as peças coloridas das brancas e siga com a lavagem normal na máquina. “É importante não misturar roupas normais com roupas de cama para não danificar nem uma, nem outra. Depois de lavadas, devem secar à sombra ou à máquina em temperatura moderada, conforme as instruções da etiqueta”, explica a equipe de marketing do Mundo do Enxoval.
Para desamassar a roupa de cama, vale usar o ferro de passar, água de passar ou apenas dobrá-las assim mesmo para usar o refrescante de tecido no momento da arrumação. “O melhor jeito de armazenar a roupa de cama é mantendo-as separadas por jogos para evitar que alguma peça se perca. Além disso, é sempre bom garantir que elas tenham secado o suficiente antes de guardar, para não haver acúmulo de bactérias”, afirma os representantes do Mundo do Enxoval. Para manter as peças mais organizadas, procure dobrar todas do mesmo tamanho.

Edredom, manta e cobertor

Por serem peças mais pesadas e não terem contato direto com o usuário, podem ser trocadas ao término de cada estação, quando devem ser higienizados, preferencialmente, em lavagem a seco ou por profissionais especializados. “Quando for feita a troca dos lençóis, pelos menos duas vezes ao mês, é recomendável colocar cobertores, edredons e mantas para tomar um ar, a fim de evitar a proliferação de fungos e o acúmulo de microorganismos".
Na hora de guardá-los, cogite o uso de sacos a vácuo que, além de manterem as peças limpas por mais tempo, reduzem seu volume no armário.

Travesseiro

Sempre em contato com nosso rosto, é imprescindível lavar o travesseiro pelo menos a cada seis meses, seguindo as instruções de lavagem na etiqueta, que variam de modelo para modelo. Mas atenção: lave-o apenas em semanas sem previsão de chuva, para garantir uma secagem completa à sombra.
Muita gente não sabe, mas o travesseiro é um item descartável, que deve ser substituído a cada dois anos. Diferentemente dos colchões, a questão não é a integridade dos travesseiros, mas a enorme quantidade de bichos e fragmentos que se acumulam nele. “Cada fabricante indica um tempo específico para a troca de travesseiros, mas se for um modelo de látex ou visco elástico, recomenda-se a substituição a cada dois ou três anos”, diz Mundo do Enxoval.

Colchão

Para aumentar a vida útil do colchão, é recomendado o uso de um protetor impermeável e um pillow top. Ambos são laváveis e impedem a passagem de fluídos corporais para a estrutura do colchão. “Assim, só será necessário fazer a limpeza mecânica do colchão com aspirador de pó semanalmente”, destaca o Mundo do Enxoval.
Garantindo que esteja tudo limpo, a cama pode ser arrumada da seguinte forma: coloque o pillow top sobre o colchão e, só então, a capa protetora do colchão. Coloque o lençol de baixo, depois o de cima, o edredom e os travesseiros. “Você também pode aplicar um refrescante de tecido a base de álcool e óleos essenciais para perfumar e tirar o amassado da roupa de cama”, acrescenta o Mundo do Enxoval.
No dia a dia, Ruth recomenda deixar a cama arejando antes de arrumá-la novamente. “Ao levantar da cama, deixe os lençóis, cobertores e edredons ao pé da cama, com a janela do quarto aberta, se possível. Trinta minutos arejando já são suficientes para a cama ‘respirar’ antes de montá-la para a próxima noite de sono”, indica.

Toalhas

A troca da toalha de banho e de rosto depende muito do espaço onde ela fica. A recomendação é trocá-las entre três dias e uma semana, considerando a umidade do local, a ventilação e a frequência de uso. “Toalhas que costumam ficar penduradas atrás da porta do banheiro, por exemplo, ficam úmidas e dificilmente secam completamente, acumulando mais bactérias e exigindo a troca antes de uma semana”, explica Ruth. O ideal é deixar a toalha em local seco e arejado. Caso opte por colocá-la ao ar livre, sempre deixe à sombra.
Na hora da lavagem, elas devem ser separadas em coloridas e brancas, e nunca misturadas com outros tecidos na máquina. “Só devemos ter cuidado para não exagerar no sabão em pó, pois isso deixa as toalhas duras e ressecadas. Evite o uso de amaciante que cria uma película sobre as fibras, deixando a toalha com uma sensação de impermeabilizada, comprometendo sua absorção no uso”, afirma Ruth. Para secar, elas devem ser esticadas em um local com boa circulação de ar e à sombra.
Se forem lavadas e conservadas de acordo com as instruções do fabricante, as toalhas podem durar até 10 anos. “Devem ser substituídas sempre que começarem a desbotar. No caso das toalhas brancas, a substituição deve acontecer ao ficarem amareladas”, afirma Mundo do Enxoval.

@GLOBOCONSTRUTORA