Uma Nova Vida sem Lixo: Aprenda a Fazer uma Composteira em Casa

14/02/2019
Uma Nova Vida sem Lixo: Aprenda a Fazer uma Composteira em Casa

Você já notou a quantidade de lixo gerado na sua cozinha? Restos de comida, embalagens, cascas, raízes e mais uma série de outros compostos acumulam-se em nossas casas até serem descartados. Cristal Muniz, blogueira e autora do livro “Uma Vida Sem Lixo”, ensina o passo a passo para transformar o seu lixo orgânico em adubo usando uma composteira caseira. Para começar, você vai precisar de caixotes especiais para a compostagem cheios de terra. Caso você tenha um espaço no seu jardim, você pode colocar divisórias de madeira, arame ou troncos nas laterais, cercando a área em contato com a terra.



1. Faça um buraco na terra, com cerca de 50 centímetros de largura e 30 centímetros de profundidade. Você pode fazer dois buracos ou apenas um com o dobro do tamanho caso tenha muito lixo para depositar. Se você morar em apartamento, é possível comprar caixas plásticas próprias para a montagem de composteiras.



2. Coloque os compostos orgânicos até encher o buraco e cubra com folhas secas ou serragem. Esse passo é importante para evitar um cheiro ruim.



3. Caso o local fique muito exposto ao sol e ao calor, é necessário regar periodicamente para que a mistura não esquente e seque. A umidade faz com que a decomposição aconteça mais rápido.



4. A cada 15 dias, misture a terra com os compostos orgânicos para aerar o local e facilitar o processo.



5. O seu adubo ficará pronto quanto os compostos se transformarem em uma terra escura e úmida.


Composteira com minhocas
É uma forma de compostagem prática e rápida, podendo ser utilizada em casas e apartamentos. Existem as versões já prontas, mas é possível fazê-la com caixas ou baldes de plástico.



O passo a passo é o mesmo, só que dessa vez, as minhocas ficarão dispostas pela terra. Porém, nesse caso, é necessário três andares para compostagem, de forma que os recipientes fiquem um em cima do outro, conectados por furos. O topo e o meio servem para depósito do lixo orgânico, de forma que deve-se iniciar o processo no primeiro recipiente. Faça um buraco e coloque o material dentro, cobrindo-o com serragem e folhas secas. Depois de cheio, essa parte deve ficar em repouso.

Durante o repouso, recomece o depósito do lixo orgânico no segundo andar, que deve ser trocado de lugar com o primeiro. O andar de baixo serve para recolher o líquido que escorre dos materiais orgânicos e da terra. Ao todo, são necessários dois meses para chegar no adubo.



Cuidados necessários
Além de seguir o passo a passo, é necessário prestar atenção na umidificação, que não deve exceder para que não apareçam moscas no local. Cobrir os compostos orgânicos com serragem e com material seco também é imprescindível para evitar o mau cheiro.
Ao depositar o material no solo, é importante ir colocando os resíduos aos poucos, sem comprimir ou apertar. O ideal é que você demore um mês para completar o local, antes que ele vá para o repouso.
Para “colher” o adubo, ilumine a superfície do recipiente para que as minhocas fujam para a parte inferior da caixa. Com cuidado, retire o adubo atentamente, para não levar os animais junto. O líquido produzido na última caixa serve como biofertilizante, podendo ser diluído na água e utilizado para regar as plantas.

@GLOBOCONSTRUTORA